Passe a receber informação de referência regularmente no seu computador. Subscreva.

Subscreva as nossas newsletters e mantenha-se atualizado sobre as oportunidades de investimento e parceiros de negócio através do Programa InvestEU.


Fevereiro 2019


Your Banner Image


Sessão de apresentação MUV: Melhorar a mobilidade

Decorreu, numa iniciativa conjunta entre o CIED da Beira Interior e a Câmara Municipal do Fundão, no passado dia 28 de fevereiro no auditório da Escola Profissional do Fundão a apresentação do projeto MUV (Mobility Urban Values). Um projeto que envolve a população da cidade do Fundão, numa fase piloto, e procura sensibilizar os cidadãos para a melhoria da mobilidade nas cidades. O MUV, é um projeto que se centra na criação de comunidades de bairro que, através de jogos, estejam interessadas em alterar os seus comportamentos de mobilidade, tornando-os mais sustentáveis. Já implementado em bairros de Amsterdão, Barcelona, Ghent, Helsínquia e Palermo.

No Fundão a comunidade tem procurado discutir questões importantes no contexto local, como a ligação entre mobilidade e acessibilidade, ou os desafios da mudança dos padrões de mobilidade em contextos onde a oferta de transporte público não é abundante. O objetivo passa pela exploração das soluções que resultem dos dados da interação dos cidadãos com o MUV para melhorar o planeamento da mobilidade urbana. Todo o trabalho desenvolvido é feito de uma forma colaborativa, partindo das necessidades dos cidadãos e da sua vontade de melhorar a qualidade de vida. A ideia é criar políticas orientadas para as pessoas e as suas necessidades de deslocação e mobilidade minimizando a relevância da utilização do automóvel.

Através de uma aplicação para smartphone, o percurso dos utilizadores é criado com pontos chave que promovem novos hábitos de mobilidade. Os utilizadores podem jogar aceitando estas “missões” que se traduzem em comportamentos mais amigos do ambiente e em pontos. Estes pontos somados valem maior destaque para o “jogador” na comunidade MUV que vai passando por vários níveis.

Saber mais

Uma lista de boas razões para votar nas Eleições Europeias

As Eleições Europeias realizam-se em maio de 2019, entre dia 23 (quinta-feira) e dia 26 (domingo), dependendo do país onde vive ou onde vota. Visite a plataforma destavezeuvoto.eu, vote e peça aos seus amigos e familiares que também o façam

As Eleições Europeias realizam-se em maio de 2019, entre dia 23 (quinta-feira) e dia 26 (domingo), dependendo do país onde vive ou onde vota.

A Europa enfrenta muitos desafios, que vão da imigração às alterações climáticas e do desemprego juvenil à proteção de dados. A necessidade de encontrarmos soluções comuns nunca foi tão premente. No entanto, contamos também com muitas oportunidades, como, por exemplo, o alargamento do mercado único digital e o reforço de uma adequada proteção dos consumidores e dos criadores europeus.

Estes são alguns dos domínios que mais preocupam os europeus e sobre os quais o Parlamento Europeu toma e continuará a tomar decisões.

Ao votar, está a atribuir-lhe o poder democrático para tal. Desta vez, as eleições ocorrem num contexto muito diferente de há cinco anos.

Vemos à nossa volta como as inverdades não contestadas podem facilmente converter a diversidade em divisão. E, o quão frágil pode ser a democracia, se nela não participarmos ativamente.

Desta vez, ter esperança num futuro melhor não chega. Desta vez, temos de assumir as nossas responsabilidades e escolher o que queremos para o nosso futuro.

É por esta razão que, desta vez, lhe pedimos que vote e que contribua para persuadir a sua família e os seus amigos a votar.

Encontrará aqui uma lista de boas razões para votar e incentivar outros a fazê-lo. Para além destas, há muitas mais.

Visite a plataforma destavezeuvoto.eu, vote e peça aos seus amigos e familiares que também o façam.

Saber mais

Preparação das empresas para o Brexit


A Comissão Europeia intensificou a sua campanha de divulgação no domínio aduaneiro e da fiscalidade indireta, como o IVA, destinada às empresas da UE em caso de ausência de acordo, dado o risco de o Reino Unido poder sair da UE em 30 de março do presente ano sem um acordo.

A campanha de divulgação lançada faz parte dos esforços em curso da Comissão para se preparar para a possibilidade de o Reino Unido sair da União Europeia sem um acordo, em conformidade com as conclusões do Conselho Europeu (artigo 50.º) de dezembro de 2018, apelando à intensificação do trabalho de preparação para todos os cenários.

Esta campanha deverá contribuir para informar as empresas que pretendem continuar as suas atividades comerciais com o Reino Unido após 30 de março sobre o que devem fazer para garantir uma transição tão harmoniosa quanto possível. A preparação para o momento em que o Reino Unido se tornar um país terceiro é de importância capital se queremos evitar perturbações significativas para as empresas da UE.

O lançamento tem por objetivo sensibilizar a comunidade empresarial da UE, em especial as PME. A fim de preparar um cenário de ausência de acordo e de manter a atividade comercial com o Reino Unido, estas empresas devem:

• Avaliar se possuem a capacidade técnica e humana necessária para lidar com os procedimentos e regras aduaneiros, por exemplo, sobre as «regras de origem preferenciais».

• Considerar a obtenção de várias autorizações e registos aduaneiros a fim de facilitar a sua atividade comercial se o Reino Unido fizer parte da sua cadeia de abastecimento.

• Contactar a sua autoridade aduaneira nacional para ver que outras medidas podem ser tomadas em preparação.

Foram disponibilizados às empresas vários documentos, incluindo uma lista de controlo simples em cinco etapas, que dá uma ideia geral das medidas que têm de ser tomadas.

Embora o impacto global de uma saída sem acordo não possa ser atenuado, a campanha deverá completar os esforços nacionais para informar as empresas da UE e fazer chegar a informação às empresas afetadas nos Estados-Membros da UE27.

Os trabalhos preparatórios, apoiados pela Comissão, também estão em curso nos Estados-Membros para assegurar que as infraestruturas e a logística aduaneiras nacionais estão prontas para lidar com um cenário de saída sem acordo.

Saber mais

Programa LIFE: melhorar a qualidade de vida dos europeus

O novo financiamento do programa LIFE desbloqueará mais de 3 200 milhões de euros de apoio adicional para12 projetos de grande escala no domínio do ambiente e do clima em dez Estados-Membros, investimento que ajudará os Estados-Membros a tirar partido dos recursos necessários para responder às preocupações dos cidadãos sobre a qualidade do ar e da água, bem como a travar a perda de biodiversidade a fim de apoiar a transição da Europa para uma economia circular hipocarbónica.

Os projetos integrados melhoram a qualidade de vida dos cidadãos, ajudando os Estados-Membros a cumprir a legislação da UE em cinco domínios: natureza, água, ar, atenuação das alterações climáticas e adaptação às alterações climáticas. Apoiam os planos necessários para aplicar a legislação ambiental e climática de uma forma coordenada e numa ampla escala territorial.

Os 12 projetos selecionados dispõem de um orçamento total de 215,5 milhões de EUR, o que inclui um cofinanciamento da UE no montante de 116,1 milhões de EUR. O financiamento da UE mobilizará investimentos adicionais no valor de 3 200 milhões de EUR, dado que os Estados-Membros também podem utilizar outras fontes de financiamento da UE, incluindo fundos agrícolas, regionais e estruturais, o programa Horizonte 2020, bem como fundos nacionais e o investimento do setor privado.

Saber mais

#CEDEFOPPHOTOAWARD

Uma incógnita!

Estão abertas, até 31 de maio, as inscrições para a edição de 2019 do prémio de fotografia do CEDEFOP, o Centro Europeu para o Desenvolvimento da Formação Profissional e pretende promover a excelência no domínio do ensino e formação profissional dentro e fora da União Europeia (UE).

PARTICIPEM TODOS e tragam MAIS UMA VITÓRIA para Portugal!

Saber mais