Passe a receber informação de referência regularmente no seu computador. Subscreva.

Subscreva as nossas newsletters e mantenha-se atualizado sobre as oportunidades de investimento e parceiros de negócio através do Programa InvestEU.


Janeiro 2020

Your Picture

28 Estudantes da UE ganham prémio Juvenes Translatores

A Comissão Europeia anuncia hoje os nomes dos 28 vencedores do seu concurso de tradução destinado às escolas secundárias: Juvenes Translatores. O vencedor português é da Póvoa de Santa Iria. O tema deste ano foi o contributo que os jovens podem dar para ajudar a moldar o futuro da Europa. Os tradutores da Comissão Europeia selecionaram os vencedores de entre 3 116 participantes, provenientes de escolas de toda a Europa.


Relatório Erasmus+ de 2018


O relatório anual de 2018 sobre o programa Erasmus+, publicado hoje, mostra que nas últimas três décadas mais de 10 milhões de pessoas participaram no que acabou por ser uma experiência que mudou a vida de muitas delas.

Com um orçamento de 2,8 mil milhões de euros, ou seja, um aumento de financiamento de 10 % em relação a 2017, 2018 foi mais um ano recorde. O programa Erasmus+ financiou mais de 23 500 projetos e, de um modo geral, apoiou a mobilidade de mais de 850 000 estudantes, aprendizes, professores e animadores de juventude em 2018. Quase 10 % dos 470 000 estudantes, estagiários e pessoal do ensino superior que receberam uma subvenção no ano letivo de 2017/2018 viajaram entre a Europa e países parceiros em todo o mundo. 

Your Picture
Your Banner Image


Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto

Declaração conjunta da Presidente von der Leyen, do Presidente Michel e do Presidente Sassoli por ocasião do 75.º aniversário da libertação de Auschwitz-Birkenau.

«Esquecer os mortos é o mesmo que matá-los pela segunda vez». ― Elie Wiesel, Noite

Há setenta e cinco anos, as forças aliadas libertaram o campo de concentração nazi de Auschwitz-Birkenau. Puseram fim ao crime mais hediondo da história europeia, o extermínio planeado dos judeus na Europa. Seis milhões de judeus, crianças, mulheres e homens, foram assassinados, bem como milhões de pessoas inocentes, entre as quais centenas de milhares de ciganos, perseguidos devido à sua etnia. O preço foi extremamente elevado e nada poderia ser mais simbólico e constituir um maior triunfo sobre o nazismo do que comemorar esta vitória em Israel.

O revisionismo e a falta de conhecimento ameaçam a compreensão comum da singularidade do Holocausto que é necessária para traduzir a expressão «Nunca Mais» em ações concretas no presente. Ao reunir hoje os Chefes de Estado e de Governo em Jerusalém, juntamos as nossas vozes às de todos aqueles que estão determinados a não permitir que os extremistas e os populistas fiquem impunes numa altura em que tentam ultrapassar os limites pondo em causa, uma vez mais, a dignidade humana e a igualdade de todos os seres humanos.

O Holocausto foi uma tragédia europeia, um ponto de viragem na nossa história, e o seu legado faz parte do ADN da União Europeia. Recordar o Holocausto não é um fim em si mas antes uma pedra angular dos valores europeus. Valores de uma Europa centrada na humanidade, protegida pelo Estado de direito, pela democracia e pelos direitos fundamentais.

Estamos numa encruzilhada. À medida que o número de sobreviventes vai diminuindo, teremos de encontrar novas formas de recordar, integrar os testemunhos dos descendentes de sobreviventes. Eles recordam-nos que devemos estar atentos à crescente maré de antissemitismo que ameaça os valores que nos são caros: o pluralismo, a diversidade e as liberdades de religião e de expressão. Valores que defendem as minorias: todas as minorias, sempre. As comunidades judaicas contribuíram para moldar a identidade europeia e serão sempre parte integrante dela. Todas as partes da nossa sociedade, novas e velhas, devem integrar estas lições do Holocausto.

Temos o dever de estar ao lado das comunidades judaicas que se sentem novamente ameaçadas em toda a Europa, como aconteceu recentemente em Halle, na Alemanha. Todos os Estados-Membros da UE estão unidos na determinação de que qualquer forma de racismo, antissemitismo e ódio não têm lugar na Europa e que tudo faremos para as combater. As autoridades estatais, bem como os intervenientes de todos os setores da sociedade civil, devem unir-se para reafirmar a vigilância inabalável da Europa sempre e onde quer que os valores democráticos estejam ameaçados.

Não podemos mudar a história, mas as lições da história podem mudar-nos a nós.

Ursula von der Leyen, Charles Michel, David Maria Sassoli

Presidente da Comissão Europeia, Presidente do Conselho Europeu, Presidente do Parlamento Europeu

Your Banner Image

DiscoverEU

Cerca de 20 000 jovens de 18 anos deverão receber um passe para viajar que atraiu cerca de 75 000 candidaturas de toda a Europa. Estes jovens europeus, escolhidos com base em critérios de seleção e quotas específicas dos Estados-Membros, podem viajar entre 1 de abril e 31 de outubro de 2020 por um período máximo de 30 dias.

Os candidatos selecionados serão agora contactados e poderão começar a organizar as suas viagens. Em regra, viajam de comboio, embora, para garantir o acesso inclusivo em todo o continente, os modos alternativos de transporte, como autocarros, ferries ou, excecionalmente, aviões, também sejam uma opção.

Saber mais ...

Your Banner Image


Transição ecológica


O Plano de Investimento do Pacto Ecológico Europeu ajudará a mobilizar o investimento público e a atrair fundos privados através dos instrumentos financeiros da UE, nomeadamente o programa InvestEU, gerando investimentos de, pelo menos, um bilião de euros.

Embora todos os Estados-Membros, regiões e setores devam contribuir para a transição, a escala do desafio não é a mesma para todos: algumas regiões serão particularmente afetadas e serão sujeitas a profundas transformações económicas e sociais.

O Mecanismo para uma Transição Justa prestará apoio financeiro e prático para ajudar os trabalhadores afetados e gerar os investimentos necessários a essas regiões.

Saber mais ...